Ah, o amor!

Sem exagero, esse lance de um ser dar certeza de que ama alguém sempre me assustou muito. Acho que até se o George Clooney aparecesse e declarasse amor eterno por mim eu ia me apavorar.

Eu mesma fico assustadora quando estou in love. Até tento disfarçar minha loucura, mas é inútil.

Afinal, o que fazer depois que você não quiser mais olhar para a cara do romântico?
_ Mudar de endereço, telefone, de emprego e excluir a conta em todas as redes sociais para a pessoa nunca mais ter notícias do objeto de desejo?
_ Dizer que ele(a) não foi bom o suficiente e por isso você quer ficar livre para encontrar outro alguém mais interessante (tudo isso enquanto ele(a) ameaça se jogar pela janela)?
_ Assumir uma falsa homossexualidade (ou heterossexualidade)?
_ Começar a traí-lo(a) com toda a vizinhança, inclusive os parentes do amado, para a pessoa tomar nojo de você e nunca mais aparecer?

Não conheço uma saída que não deixe marcas terríveis e nem um apaixonado que aja com bom senso.

By A Pessimista!
Good luck with your lover!

Anúncios

2 Respostas para “Ah, o amor!

  1. bom senso e paixão não combinam. Se fosse tudo medido, certinho não daria aquele frio na bariga.
    Como você disse eu ainda acredito no amor. Mas com certeza alguém sempre sai ferido. É a lei da selva, pq afinal de contas somos animais… Racionais,defato, mas mesmo assim animais.

  2. hahahahahhahaha bonissimo!!!

    é muito dificil, mas as veces o romantico te fará uma hijoputeada muito maior do que qualquer uma supracitada. Me procura por ahi, que eu te dou bons exemplos =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s